Há quantas raças de cachorro?

Esta é uma pergunta de difícil resposta, afinal, quem conta as raças caninas em todo o mundo!?

Partindo do começo…

Apesar de haver mais de uma teoria explicando a origem dos cães modernos adotaremos as descobertas publicadas por Krishna Veeramah e colaboradores 1. Os cães domésticos (Canis lupus familiaris) seriam uma subespécie descendente dos lobos cinzentos (Canis lupus), que foram os primeiros animais a serem domesticados pelo homem, selecionados de acordo com as diversas finalidades esperadas por seus criadores, como: proteção, caça, pastoreio, farejamento, etc.

tabela_lobo

Assim, na Eurasia, estima-se que entre 20 a 40 mil anos as primeiras populações de cães foram selecionadas através de seleção artificial pelos humanos para resultar em animais de maior porte, mais aptos a farejar, mais destemidos para pastorear animais maiores como cavalos e bois e por aí vai.

Atualmente, uma das principais organizações mundiais dedicadas ao estudo científico dos cães, a Federação Cinológica Internacional – FCI, fundada em 1911, cataloga cerca de 350 raças, sendo que há diversas outras mundo afora que não são (pelo menos, ainda) aceitas mundialmente, mas tem o seu reconhecimento através das mais de 80 associações nacionais, como é o caso das raças brasileiras (Fila Brasileiro, Fox Paulistinha, Cão Sertanejo Boca Preta, Ovelheiro Gaúcho, dentre outras) atestadas pela Confederação Brasileira de Cinofilia – CBKC.

Estas entidades são as responsáveis por definir regras e normas para criação, registro, emissão de pedigrees (certificado da linhagem genética e atestado de enquadramento nos padrões definidos para a raça) e exibição das raças reconhecidas. Assim, as raças foram agrupadas em dez grupos oficiais com características semelhantes de acordo com a função e tipo físico ou história da raça.

1-caes-pastores-e-boiadeiros

Grupo 1: Cães Pastores e Boiadeiros (exceto Boiadeiros Suíços)

Fazem parte dessa categoria os cães pastores (alemão, suíço) e Collies (Border, Rough), por exemplo.

2-caes-de-guarda-trabalho-e-utilidade

Grupo 2: Cães tipo Pinscher e Schnauzer, Molossos e Cães de Montanha, e Boiadeiros Suíços

Aqui encontram-se os cães de trabalho e utilidade (guarda e defesa) como Rottweiler, Boxer e São Bernardo.

3-caes-terriers

Grupo 03: Terriers

Cães que caçam na “terra” (em tocas), a exemplo do Fox Terrier e Yorkshire Terrier.

4-caes-dachshunds

Grupo 4: Dachshunds (Teckels)

Cães desproporcionalmente alongados (bassets alemães) e de patas curtas, como os “salsichinhas”.

5-spitz-e-caes-do-tipo-primitivo

Grupo 5: Cães de tipo Spitz e de tipo Primitivo

Composto por cães nórdicos de trenó, caça e pastoreio, e spitz europeus e asiáticos, como Akita, Husky Siberiano, Samoieda e Chow chow.

6-sabujos-e-farejadores-caes-de-caca

Grupo 6: Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas

Cães com excepcional resistência física e inigualável olfato e capacidade de perseguição: Beagle, Basset Hound e Dálmata estão neste grupo.

7-caes-de-aponte-caes-de-caca

Grupo 7: Cães Apontadores

Cães de caça moderna com armas de fogo que apontam a caça, a exemplo do Pointer Inglês, Braco Alemão e Weimaraner.

8-retrievers-levantadores-e-caes-dagua

Grupo 8: Cães Levantadores e Recuperadores de Caça e Cães d’Água

Cães que buscam a caça, a fazem voar (daí o levantadores) e que não se intimidam em entrar na água: Golden Retriever, Labrador, Cocker Spaniel, etc.

9-caes-de-companhia

Grupo 9: Cães de Companhia

Cães pequenos para facilmente acompanhar seus tutores, como as raças Chihuahua, Shih Tzu, Buldogue Francês, Lhasa Apso, Maltês, Pug, Poodle, Pequinês, dentre outros.

10-galgos-ou-lebreis

Grupo 10: Galgos (Lébreis)

Cães ágeis como lebres, mas também elegantes, com seu representante mais famoso sendo o Afghan Hound.

racas-nao-reconhecidas-pela-fci

Grupo 11: Mas não eram 10?

Neste grupo estão as raças que, por ventura, sejam apenas reconhecidas pelos clubes dos seus países de origem, como as raças tipicamente brasileiras: American Pit Bull Terrier, Buldogue Campeiro, Ovelheiro Gaúcho, entre outras.

1 Fonte: BOTIGUÉ, L. R. et al. Ancient European dog genomes reveal continuity since the Early Neolithic. Nat. Commun. 8, 16082, doi: 10.1038/ncomms16082, 2017. Link

Redes sociais:

4 comentários em “Há quantas raças de cachorro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *